Plauto pede ao governo estadual que aumente repasse para o Hospital Municipal

Publicado em: 05/12/2015 - 18:27

A ampliação de recursos vai auxiliar a prefeitura e garantir atendimento com mais qualidade O hospital municipal de Ponta Grossa poderá receber, em breve, um aporte maior de recursos financeiros por parte do governo do estado para auxiliar na manutenção da estrutura. O indicativo foi feito na tarde desta terça-feira (12) pelo diretor geral da Secretaria de Estado da Saúde, Sezifredo Paulo Alves Paz, ao deputado estadual Plauto Miró Guimarães (DEM) e ao prefeito Marcelo Rangel (PPS). O Hospital Amadeu Puppi atende em média nove mil pessoas todos os meses entre consultas de urgência e emergência, além de diversos procedimentos que incluem cirurgias de média complexidade, a maior parte de ortopedia. Para garantir o funcionamento, o município investe mais de R$ 4,2 milhões por mês. O Estado repassa atualmente cerca de R$ 300 mil ao município para auxiliar no custeio. “Entendemos que esse valor precisa ser revisto com urgência” adiantou o deputado Plauto. O alerta se deve a possibilidade de que outros hospitais da cidade deixem de fazer atendimentos pelo SUS. “Temos que nos prevenir o quanto antes. Caso essa mudança ocorra, a população poderá ser prejudicada” enfatizou o deputado. O prefeito Marcelo Rangel alertou que esse pedido poderá evitar que serviços essenciais às populações de Ponta Grossa e cidades da região deixem de ser executados. “Se os hospitais, que hoje atendem pelo SUS, deixarem de receber os pacientes não haverá como manter toda estrutura funcionando com recursos, em grande parte, da prefeitura. Não queremos, por exemplo, fechar as UTIs, nem reduzir o número de cirurgias. Ao contrário, queremos ampliar e melhor os atendimentos”. O diretor geral da SESA afirmou que o secretário Michele Caputo Neto está sensível à situação de Ponta Grossa e por isso vai avaliar com atenção os pedidos. “Não há como ignorar essas necessidades. Sabemos da importância do hospital para a região e vamos encontrar soluções”. Números Em 2014 foram realizadas 1882 cirurgias, desse total, 1187 eram ortopédicas. Esse número pode aumentar consideravelmente caso seja confirmado o descredenciamento do hospital Vicentino, do SUS. A unidade é referência nessa especialidade. O hospital Amadeu Puppi possui oito leitos de UTIs, “todos sempre ocupados” segundo a secretária municipal de saúde, Ângela Conceição Oliveira Pompeu. A unidade também faz mais de cinco mil exames de imagens todos os meses. No total são 141,6 mil procedimentos ao longo de um ano, dados que comprovam a importância e as necessidades do hospital.    

Mais Notícias

Governo libera recursos para o Contorno Sul em Carambeí A obra vai melhorar o acesso de caminhões
Plauto prioriza Saúde e Educação em emendas para 2018 São aproximadamente R$ 18 milhões para a Santa Casa, UEPG e Apaes